ARVORE

ARVORE - ENFEITES

NATAL SIMBOLOS E TRADIÇÕES

ÁRVORE DE NATAL



Um símbolo da vida, a árvore de natal é uma tradição muito mais antiga do que o Cristianismo e não é um costume exclusivo de nenhuma religião em particular. Muito antes da tradição de comemorar o Natal, os egípcios já levavam galhos de palmeiras para dentro de suas casas no dia mais curto do ano, em Dezembro, simbolizando A triunfo da vida sobre a morte.

ORIGEM:

A TRADIÇÃO DO PINHEIRO DE NATAL::
Os romanos já enfeitavam suas casas com pinheiros durante a Saturnália, um festival de inverno em homenagem a Saturno, o deus da agricultura. Nesta época, religiosos também enfeitavam árvores de carvalho com maçãs douradas para as festividades do Solstício de Inverno.
A a árvore escolhida foi o pinheiro devido ao seu formato triangular é uma representação da Santa Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo). De acordo a tradição, os enfeites da árvore representam os presentes de Deus para todos os homens e as luzes simbolizam a estrela de Belém.

Também entre o segundo e o terceiro milênio A.C. uma grande variedade de povos indo-europeus que estavam se expandindo pela Europa e Ásia consideravam as árvores uma expressão da energia de fertilidade da Mãe Natureza, por isso lhes rendiam culto.

O carvalho foi, em muitos casos, considerado a rainha das árvores. No inverno, quando suas folhas caíam, os povos antigos costumavam colocar diferentes enfeites nele para atrair o espírito da natureza, que se pensava que havia fugido.

A primeira referencia à árvore de natal como a conhecemos hoje data do século XVI. Em Strasbourg, Alemanha (hoje território francês), tanto famílias pobres quanto ricas decoravam pinheirinhos de natal com papéis coloridos, frutas e doces. A tradição espalhou-se, então, por toda a Europa e chegou aos Estados Unidos no início de 1800.

Descrições de florescimentos de árvores no dia do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo levaram os cristãos da antiga Europa a ornamentar suas casas com pinheiros no dia do Natal, única árvore que nas imensidões da neve permanece verde.

E sem duvida a Árvore de Natal é um símbolo natalino que representa o agradecimento pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

O costume de preparar este belo complemento do presépio foi passando de vizinhança em vizinhança, alcançando hoje até países onde a neve é um fenômeno desconhecido.


LENDAS:

A ARVORE DE NATAL
Uma das historias mais divulgadas é de que o monge Martinho Lutero estava passeando numa floresta e contemplando o céu cheio de estrelas . A sua frente havia alguns pinheiros e ele notou que as estrelas pareciam pender dos ramos das arvores . Quando chegou em casa tentou descrever o espetáculo , mas não conseguiu faze-lo com palavras . Então , cortou um pinheiro e enfeitou-o com velas , procurando reproduzir a cena . A arvore passou a representar a paisagem da noite em que Jesus Nasceu

AS TEIAS PRATEADAS
A tradição de decorar as arvores com fitas prateadas é explicada por uma outra lenda : uma mulher enfeitou seu pinheiro de Natal com todo cuidado , mas , durante a noite , as aranhas estragaram o trabalho , espalhando teias entre os ramos . Jesus viu e , sentindo que mulher ficaria triste quando descobrisse o estrago , transformou todas teias em prata.


CURIOSIDADES:

Na Europa, uma das tradições natalinas consiste em decorar um pinheiro com maçãs, doces e pequenos wafers brancos, representando a eucaristia. A Árvore do Paraíso, como é chamada, era o símbolo da festa de Adão e Eva, que acontecia no dia 24 de Dezembro, muito antes da tradição cristã do Natal. Hoje, a árvore não só representa o Paraíso como no início da tradição, mas também a salvação.

Segundo uma antiga tradição alemã, a decoração de uma árvore de natal deve incluir 12 ornamentos para garantir a felicidade de um lar:

QUANDO MONTAR E DESMONTAR A ARVORE?
O dia de montar a ornamentação de Natal varia de país para país. Em muitas cidades dos Estados Unidos, por exemplo, só se monta a árvore na véspera de Natal, é a famosa noite anterior tão esperada pelas crianças. Em muitos países da Europa já no dia 25 de novembro, um mês antes, a população monta o presépio e a árvore. Entre nós, nunca se firmou uma tradição, mas o costume manda montar a ornamentação no dia 6 de dezembro, Dia de São Nicolau, nosso querido Papai Noel, ou Santa Klaus, como dizem os de língua inglesa, e a mesma tradição manda desmontar, impreterivelmente, até a meia-noite do dia 6 de janeiro, Dia de Reis, a razão disso é que, segundo a História, os reis avisaram Maria e José do perigo resentado por Herodes e se desmonta tudo para que os soldados do rei não encontrem sequer pista do Menino Deus!


“Lembre-se, se o Natal não for encontrado no seu coração, também não o encontrará debaixo da árvore.” - Charlotte Carpenter




ENFEITES DE NATAL

Os principais enfeites de Natal consistiam em frutos da época, doces e bolos.
Mais tarde os vidreiros alemães, fabricaram objetos mais leves com os quais se podia enfeitar a árvore.
Pequenos enfeites e doces também eram ai colocados pelas crianças.
Atualmente a imaginação não pára.
Existem verdadeiros regalos para a nossa vista.
Mas afinal porque enfeitamos a árvore de Natal?
Mais uma vez, estamos no reino do ritual pagão. Na Idade Média as pessoas acreditavam em espíritos das árvores, enfeitavam árvores todos os anos durante o Inverno. Quando no Outono as folhas caiam pensavam que os espíritos das árvores as tinham abandonado. Isto motivava receios de que não pudessem regressar a essas árvores na Primavera seguinte. Se tal acontecesse, as árvores ficavam nuas e não dariam mais frutos.
Para fazer com que os espíritos regressassem às árvores, penduravam-se nas mesmas decorações de pedras pintadas ou de panos coloridos. A idéia era a de tornar atraente as árvores para que os espíritos regressassem e as habitassem de novo. Para encanto de todos, isto funcionava maravilhosamente bem, e todos os anos, na Primavera, as folhas despontavam novamente nas árvores.
Depois deste costume, as pessoas começaram a trazer uma árvore para dentro de casa no período do Natal. Quando o novo costume de trazer para dentro de casa pequenos abetos, teve início na Alemanha, era perfeitamente natural acrescentar-lhe enfeites. Estes passaram a ser variados: doces, rebuçados, correntes de pequenas bolas de vidro, ornamentos de papel, velas e muitos mais.

BOLAS COLORIDAS

As bolas coloridas, por seu número e variedade de cores, simbolizam as nossas boas obras.

Por seu formato e colorido, as bolas simbolizam o fruto da “árvore no livro da vida."

As bolas coloridas, que adornam o pinheirinho querem significar os frutos daquela árvore viva que é Jesus. Representam os dons maravilhosos que o nascimento de Jesus nos trouxe. São as boas ações daqueles que vivem em Jesus, como Jesus.

BALAS E BOMBONS:

Simbolizam a doçura das palavras divinas, a doçura de participar de sua Igreja, vivendo sua Palavra: Jesus Cristo.

OS ARRANJOS

Os arranjos secos simbolizam a humanidade árida que precisa do Cristo para nos restituir a vida nova

OS ANJOS

Ocupa espaço na parte superior do presépio, presente na maioria deles.

Representa o Anjo Gabriel, o anjo da Anunciação, que levou a mensagem do nascimento de Jesus à Maria.

Segundo a tradição alemã, a decoração de uma árvore de natal deve incluir os seguintes ornamentos para garantir a felicidade de um lar.

São eles:
Casa: proteção Coelho: esperança Xicara: hospitalidade Passaro: alegria

Rosa: afeição Frutas: generosidade Peixe: benção Pinha: fartura

 Papai noel: bondade Flores: bons desdejos Coração: amor verdadeiro





ADVENTO      ARVORE DE NATAL       BONECO DE NEVE       CANÇÕES DE NATAL       CARTÃO DE NATAL 

CEIA DE NATAL      
CONTOS DE NATAL       CORES DO NATAL       DECIMO TERCEIRO       DUENDES

ENFEITES       ESTRELA DE BELÉM      
GUIRLANDA      MEIAS NA LAREIRA       MENSAGENS DE NATAL 

MISSA DO GALO     MUSICAS DE NATAL     
NATIVIDADE     PAPAI NOEL     PRESENTES     PRESÉPIO
    
REIS MAGOS      RENAS E TRENO    SINOS     VELAS